Museu Usina Marmelos Zero

Código: 2.52.36.0692

Nº SNIIC: SP-6996

A Usina Marmelos Zero foi idealizada por Bernardo Mascarenhas e construída pela Companhia Mineira de Energia (CME), sendo inaugurada em 5 de setembro de 1889, foi a primeira Usina Hidrelétrica da América do Sul e inicialmente fornecia energia elétrica para a Companhia Têxtil Bernardo Mascarenhas, à cidade de Juiz de Fora e parte da Zona da Mata.

Email para divulgação: museumarmelos@cemig.com.br

Telefone para divulgação: (32) 3313-6666

Endereço: Estrada União Indústria, km 182, s/n , Floresta, 36073-120, Juiz de Fora, MG

CEP: 36073-120

Logradouro: Estrada União Indústria, km 182

Número: s/n

Complemento:

Bairro: Floresta

Município: Juiz de Fora

Estado: MG

Território Cultural (para utilização do Sistema de Museus): Mata

Endereço de correspondência:

Estrada União Indústria, km 182, s/n , Floresta, 36073-120, Juiz de Fora, MG

Descrição

A Usina Marmelos Zero foi idealizada por Bernardo Mascarenhas e construída pela Companhia Mineira de Energia (CME), sendo inaugurada em 5 de setembro de 1889, foi a primeira Usina Hidrelétrica da América do Sul e inicialmente fornecia energia elétrica para a Companhia Têxtil Bernardo Mascarenhas, à cidade de Juiz de Fora e parte da Zona da Mata. Em 1980, a Usina foi incorporada pela Companhia Energética – Cemig. Uma edificação singela, implantada em nível abaixo da Estrada União e Indústria. Suas paredes foram edificadas com alvenaria de tijolos maciços aparentes, sobre embasamento de pedra, sendo vazadas por vãos com vergas em arcos abatidos em sequência ritmada. A cobertura de duas águas é recoberta por telhas francesas e tem os beirais ornamentados por lambrequim. Uma pequena torre de seção quadrada e telhado de quatro águas marca a construção. No local funciona atualmente o Museu Usina de Marmelos Zero que possui em seu acervo a mesa particular de Bernardo Mascarenhas, livros de ata e contabilidade dos primeiros acionistas da Cia Mineira de Eletricidade (construtora da usina), contas de luz, rascunho da planta da Usina, máquina de escrever e de calcular, teodolito, tripés de madeira, painel de controle de energia e uma réplica de um gerador utilizado na época cuja fabricação era da Westinghouse, além de várias fotografias que mostram a construção da Usina, assim como fotos de Bernardo e sua família e painéis com pequenos textos informativos. O Conjunto Arquitetônico e Paisagístico, bem como o acervo do Espaço Cultural da Usina de Marmelos Zero são tombados pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Galeria

evento entre e Baixar Planilha

O Museu encontra-se: fechado

Em caso de museu fechado, qual a previsão de abertura?
Mês: 02
Ano: 2023

Horário de funcionamento: Museu temporariamente fechado

Entrada

Entrada é cobrada: não

Acessibilidade

Acessibilidade física:

Acessibilidade para pessoas com deficiências auditivas e visuais:

Atendimento aos turistas estrangeiros:

Instalações

Instalações básicas e serviços oferecidos:

O museu possui arquivo histórico? não

O arquivo tem acesso ao público? não

O Museu possui biblioteca? não

A biblioteca tem acesso ao público? não

O museu promove visitas guiadas? sim

Em caso positivo, especifique: Sem necessidade de agendamento

Atividades educativas e culturais

O museu realiza atividades educativas e culturais para públicos específicos? s

Em caso positivo, especifique: escolha a(s) que mais se adeque(m)

Esfera: Pública

Tipo de Esfera: Federal

Em caso de Museu federal, especifique vinculação ministerial: Minas e Energia

Ano de abertura: 1983

Instrumento de criação:

Descrição: Decreto 2.863 de 19 de janeiro de 1983 somente para instrumento do tipo "Outros"

Instituição mantenedora: Minas e Energia - Companhia Energética de Minas Gerais

Tipo: Museu de território/Ecomuseu

O museu é de caráter comunitário? sim

Temática: História

Para solicitar o Registro de Museus é simples. Basta seguir estes três passos:

  • 1. Preencher e assinar o Formulário de Solicitação de Registro, ao final da página.
  • 2. Fotocopiar os documentos solicitados (vide lista abaixo de acordo com a natureza administrativa da instituição).
  • 3. Reunir o Formulário devidamente preenchido e a documentação solicitada e entregar a documentação na sede do Ibram em Brasília ou enviar por correio com aviso de recebimento para o seguinte endereço:


    Instituto Brasileiro de Museus – Ibram
    Cadastro Nacional de Museus (CNM)
    Setor Bancário Norte, Quadra 02, Bloco N, 1º Subsolo
    Cep: 70040-020 – Brasília – DF

Documentação Necessária:
Museu Público Federal
  • CPF e RG (autenticados em cartório) do responsável pelo museu;
  • Documentação que comprove que o titular do RG e do CPF enviados é o responsável pelo museu, que poderá ser através de termo de posse, ato de nomeação, ou outro documento congênere;
  • CNPJ do museu ou da instituição mantenedora;
  • Instrumento de criação do museu ou outro documento oficial da instituição à qual o museu esteja subordinado/vinculado;
  • Termo de Solicitação do Registro preenchido.
Museu Público Estadual, Municipal e Distrital
  • CPF e RG (autenticados em cartório) do responsável pelo museu;
  • Documentação que comprove que o titular do RG e do CPF enviados é o responsável pelo museu, que poderá ser através de termo de posse, ato de nomeação, ou outro documento congênere;
  • CNPJ do museu ou da instituição mantenedora;
  • Instrumento de criação do museu ou outro documento oficial da instituição à qual o museu esteja subordinado/vinculado;
  • Termo de Solicitação do Registro preenchido.
Museu Privado
  • CPF e RG (autenticados em cartório) do responsável pelo museu;
  • Documentação que comprove que o titular do RG e CPF enviados é o responsável pelo museu, que poderá ser através de termo de posse, ato de nomeação, ou outro documento congênere;
  • CNPJ do museu ou da instituição mantenedora (com personalidade jurídica);
  • Instrumento de criação do museu ou outro documento oficial da instituição à qual o museu esteja subordinado/vinculado;
  • Termo de Solicitação do Registro preenchido.
ATENÇÃO!
  • As despesas de autenticação e envio deverão correr por conta do museu solicitante;
  • O museu deverá manter atualizados todos os seus dados junto ao Registro de Museus, enviando toda a documentação comprobatória de qualquer alteração das informações já fornecidas;
  • No caso de inexistência de documento oficial que declare quem é o responsável pelo museu, será admitido como comprovação documento que contenha tal informação assinado pelo representante máximo da instituição mantenedora. Nessa situação, o representante máximo da instituição mantenedora deverá enviar cópia do seu RG, do CPF (autenticados em cartório) e documento oficial que declare sua ocupação neste cargo;
  • Museus que possuem filiais ou seccionais em endereços de visitação diferentes deverão responder um questionário para cada unidade.

Publicado por

CNM - Cadastro Nacional de Museus

O Cadastro Nacional de Museus já completou dez anos em operação e se constitui como uma fonte ampla de informações atualizadas sobre os museus do país. Objetiva produzir conhecimentos e informações sistematizadas sobre o campo museológico em toda a sua diversidade. Nesse período, foram mapeados mais de 3.500 museus em todo o território nacional.